Saiba tudo sobre blindagem automotiva

A blindagem automotiva garante a segurança de quem usa carro nas grandes cidades. Com o aumento da violência urbana, é cada vez maior a procura pelo serviço de blindagem de carros na Bahia. Em Salvador, apenas uma empresa oferece o serviço, a SBI Blindagens.

Para blindar um carro, o serviço custa entre R$ 40 mil e R$ 70 mil, dependendo do veículo. “O preço varia de acordo com o segmento do carro. Quanto maior, mais caro”, explica João Ricardo Araújo, proprietário da SBI.

Modelos hatch, como o Volkswagen Gol 1.6, saem por R$ 40 mil. Já num Toyota Corolla, o serviço chega a R$ 50 mil. Veículos maiores, como a picape Hilux (Toyota), custam a partir de R$ 60 mil.

Em média, o serviço de blindagem é feito em 30 dias. A garantia é de 10 anos, com manutenções semestrais.  De acordo com dados da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), o ranking dos veículos mais blindados no país em 2015 inclui modelos da Land Rover (Range Rover e Evoque), além do Volkswagen Tiguan, Toyota Corolla e Volvo XC 60.

Quando um veículo é blindado, apenas o painel e o console ficam intactos. Todas as outras peças recebem um material resistente para proteção. As portas, os para-lamas, as caixas de roda e o teto são revestidos por um material especial chamado  de aramida. “Essa malha dissipa melhor a energia e é mais maleável, dispensando lâminas de aço nas extremidades”, argumenta João Ricardo.

O procedimento de blindagem com a aramida permite reduzir o peso da blindagem para um modelo de médio porte em mais de 50 kg (o processo tradicional acrescenta de 70 kg a 170 kg ao peso do carro) e ainda demanda menos tempo para ser finalizado. As colunas que ficam do lado de dentro do carro são cobertas por um aço balístico e os vidros são totalmente substituídos por vidros balísticos. A garantia de proteção é de 100%, segundo João Ricardo Araújo. Todos os veículos blindados ganham ainda uma sirene, que funciona como um alarme e é acionada na hora do roubo ou furto do veículo.

O nível de blindagem automotiva mais utilizado no país é o III-A. A categoria tem resistência quatro vezes maior e é a proteção usada por 95% do mercado. É resistente a armas de grosso calibre (pistolas 9 mm, Magnum 44 e até submetralhadoras). Há restrições para carros  com motor 1.0, que não têm desempenho suficiente para aguentar o aumento de peso da blindagem. Por isso, é indicado para carros com motor acima de 1.6, com potência maior.

* Publicado originalmente no site do jornal ATarde

Comentários

comments

0 Comments

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register